Os 7 sistemas e 37 práticas de Shakyamuni Buda

07/02/2010 13:18

Eles são os métodos de treinamento e práticas para se desenvolver o conhecimento do Nirvana. São também conhecidos por Shichika Sanjushichidohon ou Sanjushichi Bodaibumpo em japonês.Os métodos consistem de sete tipos de sistemas e trinta e sete currículos para desenvolver o conhecimento sagrado.
Nos Sutras Agon que Buda ensinou, há sutras e escrituras descrevendo o Nirvana. Assim, um praticante estudioso pode até descobrir meios de treinar e praticar de modo a desenvolver o conhecimento sobre o Nirvana. Estes métodos de treinamento e prática são chamados de Os Sete Sistemas e Trinta e Sete Práticas, consistindo de sete cursos e trinta e sete assuntos. Kiriyama Kancho se refere a eles como "Os Sete Sistemas e Trinta e Sete Currículos para desenvolver o conhecimento sagrado."  
 
A maioria das pessoas sabe somente o Budismo Mahayana e muito poucas têm conhecimento que tais sutras budistas existem.
Esta descrição particular é tirada de Kinti Sutta, que é a sutra 103 de Majjhjma Nikafya do Pali Canon
O Buda disse:
“Então, bhikkhus, estas coisas que tenho ensinado a você depois de diretamente as conhecer - que são, os quatro fundamentos da plenitude da mente, os quatro tipos de esforços, as quatro bases de poder espiritual, as cinco faculdades, os cinco poderes, os sete fatores de iluminação, o Nobre Caminho de Oito Direções - nestas coisas vocês todos deveriam treinar em concórdia e harmonia, em reconhecimento mútuo e sem disputa."
 
Os Budistas Abhidharma organizaram numerosas práticas ensinadas nos sutras antigos em uma coletânea que eles batizaram de "Os Trinta e Sete Tipos de Práticas para alcançar o Nirvana" ou "Os Sete Sistemas e Trinta e Sete Práticas que conduzem à iluminação". Em japonês, esta classificação é denominada Shichika Sanjushichidohon.

Os 4 fundamentos da Plenitude da Mente (cattari satipatthanani)

Uma antiga tradução para este termo foi os Quatro Campos da Plenitude da Mente. Similarmente, também foram chamados Contemplação dos Quatro Campos da Plenitude da Mente. 
Estes são os quatro tipos de contemplação, ou as quatro técnicas de meditação favoráveis para o alcance da iluminação Búdica. Elas são a fundação da plenitude da mente do corpo, dos sentimentos, da mente e dos fenômenos.
Nas práticas meditativas, o praticante contempla e medita que:
  • o corpo é impuro,
  • sentimentos são sofrimentos,
  • a mente é impermanente,
  • os fenômenos são desprovidos de existência independente.
Nós contemplamos e meditamos sobre a noção de que nosso corpo é impuro. 
Nós contemplamos e meditamos sobre a noção de que todos os nossos sentimentos são sofrimentos.
Nós contemplamos e meditamos sobre a noção de que nossas mentes são impermanentes.
Nós contemplamos e meditamos sobre a noção de que todos os fenômenos são desprovidos de uma existência.
 
Os 4 Esforços Corretos (cattaro sammappadhanani)

Uma antiga tradução para este termo foi os Quatro Meios Corretos de Esforço. 
Estas são as práticas de esforço para erradicar o mal, produzir o bem, aumentar o bem e prevenir o mal.
A prática do esforço para erradicar o mal é a tentativa de eliminar o mal que já tenha surgido. Este eliminação deve ser repetida muitas vezes.
A prática do esforço para produzir o bem é a tentativa de produzir o bem que ainda não surgiu.
A prática de esforço para aumentar o bem é a tentativa de aumentar e melhorar o bem que já tenha surgido.
A prática de esforço para prevenir o mal é a tentativa de prevenir o mal que ainda não surgiu.

As 4 Bases de Poder Espiritual (cattaro iddhipada)

Também já foi traduzido como as Quatro Bases de Conhecimento Transcendental. Estas bases são os métodos de práticas que conferem um encontro com o siddhi divino.
O poder espiritual de concentração da vontade é a posse de liberdade, desobstruída com relação ao mundo material.
O poder espiritual de concentração do esforço é a posse de liberdade, desobstruída com relação ao karma. 
O poder espiritual de concentração da mente é a posse de liberdade, desobstruída com relação ao mundo espiritual (não material).
O poder espiritual de concentração da investigação do princípio de realidade é o poder de penetrar no mais alto dhyana através do alcance da final sabedoria.
 
As 5 Faculdades (panca-jndrlyani)

As Cinco Faculdades, ou Cinco Raízes, são as faculdades da (1) fé, (2) do esforço, (3) plenitude da mente, (4) concentração e (5) sabedoria.
Faculdade é uma habilidade que você tem uso livre. As práticas que produzem as faculdades profundas que levam ao Nirvana são: fé nas Três Jóias (o Buda, o Dharma e o Sangha), diligência, plenitude da mente, concentração (meditação) e sabedoria.
 
Os 5 Poderes (panca balani)

Os Cinco Poderes são fé, esforço, plenitude da mente, concentração e sabedoria (ou o poder do conhecimento). Estas são as práticas que nos dotam dos cinco maiores poderes para alcançar o Nirvana.
Os Cinco Poderes tem as mesmas virtudes das Cinco Faculdades, porém, as faculdades são mais básicas que estes cinco poderes excelentes com este último significando maior medida de avanço no caminho. Eles pode ser vistos, portanto, como uma diferença em grau mas não em tipo.
 
Os 7 Fatores de Iluminação (satta bojjhanga)

Os Sete Fatores são o fator de investigação do dharma, o fator de esforço, alegria, tranquilidade, desapego, concentração e plenitude da mente. Estas são as sete práticas que levam ao Nirvana.
O fator de investigação do dharma significa a prática de distinguir a doutrina verdadeira de uma doutrina falsa.
O fator de esforço é uma prática de manter diligentemente o esforço concentrado sem retroceder.
O fator de alegria é uma prática de alegrar-se no estudo e aplicação do dharma verdadeiro.
O fator de tranquilidade é a prática de eliminação da procrastinação e morosidade, alcançando o estado de clareza e relaxamento do corpo e da mente.
O fator de desapego é uma prática de alcançar o equilíbrio e mantendo a serenidade da mente, livre de preconceitos, ódios e apegos. É a prática de separar pensamentos de objetos externos.
O fator de concentração é uma prática de manutenção da mente concentrada durante ambas atividades de meditação e as da vida diária.
O fator de plenitude da mente é a prática de manter o equilíbrio de pensamento.

O Nobre Caminho das Oito Direções (ariya-atthangika-magga)
 
Visão correta: visão acertada, a correta maneira de olhar as coisas. Refere-se a visão correta do mundo e da natureza humana de acordo com o Budismo.
Pensamento correto: a correta maneira de pensar, a atitude mental correta. O pensamento correto é sempre pensar corretamente sobre uma situação, decidindo o melhor curso.
Conversa correta: a correta fala, a atividade de uso correto da linguagem.
Ação correta: a atividade correta do corpo físico.
Modo de vida correto: a correta maneira de conduzir nossas vidas. O modo de vida aqui significa o estilo de vida ou o modo de viver.
Esforço correto: esforçar-se corretamente, a coragem certa.
Plenitude correta da mente: consciência correta, a atenção correta e a correta consideração.
Concentração correta: dhyafna correto ou estados de absorção meditativa.

Nós podemos dividir estes sete sistemas e trinta e sete práticas em categorias de:
  1. meditação
  2. prática
  3. tapas (exercícios espirituais intensivos)
 
Os Quatro Fundamentos da Plenitude da Mente e as Cinco Faculdades pertencem a categoria de meditação. Os Quatro Esforços Corretos, os Cinco Poderes, os Sete Fatores de Iluminação e o Nobre Caminho das Oito direções entram nas categorias meditação e práticas. As Quatro Bases de Poder Espiritual pertencem a categoria de tapas. Este nível de poder espiritual é aquele a que nós temos referido como siddhi divino ou poder supernatural. Elas nos ensinam os quatro tipos de práticas de como desenvolver poderes supernaturais.
 

Este texto foi traduzido da página original do sithttp://www.agon.org/us/about/b_01_05.html na data de 20 de agosto de 2009, para ajudar na divulgação da religião entre os povos de língua portuguesa

Voltar

Contato

Budismo Japonês

© 2017 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode