Ensinamento 02: Dainichi Nyorai, a Divindade principal no Budismo Shingon

07/02/2010 15:49

No Budismo em geral, é dito que o Budismo foi ensinado por Shakyamuni Buda. A tradição Shingon porém ensina que foi Dharmakaya Buda, o Tathagata Mahavairocana e não Shakyamuni, quem professou os ensinamentos Shingon. O Budismo Mahayana ensina que existem três corpos (kayas) ou modos de manifestação do princípio de iluminação no mundo:
  1. O Dharmakaya (hosshin)
  2. O Sambhogajaya (hojin)
  3. O Nirmanakaya (ojin)
Em outras palavras, existem três maneiras que nós podemos ver Buda, o Iluminado. O discípulo deve sempre se lembrar que essas três maneiras constituem uma única verdade, ou nas palavras da tradição Shingon, "os três corpos são um" (sanjin soku itsu).
 

Dharmakaya

Dharmakaya é o aspecto de Buda que tem existência eterna e imutável. Este é o fundamento de ser todas as coisas no Universo. É também o fundamento base de ser das outros dois corpos de Buda. Na tradição Shingon, o Buda Dharmakaya também é conhecido com o nome "Mahavairocana". 

 

Sambhogakaya

A palavra "sambhoga" significa "prêmio" ou "recompensa". Quando um Bodhisattva altamente avançado cultiva muitas práticas religiosas, estas práticas - que se assemelham a uma semente - gera um fruto (tem sua recompensa) ao alcançar o estado de Buda. O estado de Buda é o corpo de um Buda conhecido como sambhogakaya. Na sua forma sambhogakaya, o Buda aparece muito grande, em sua glória, cercado por centenas de Devas e Bodhisattvas ao seu redor e morando em sua Terra Pura. Dois exemplos de Budas sambhogakaya são Amitabha, que vive em sua Terra Pura, Sukhavati, e o Buda Aksobhya, que vive em sua Terra Pura Abhirati.

Nirmanakaya

A palavra em sânscrito "Nirmana" significa "fantasma". Uma forma que é irreal, temporária e sem substância absoluta. Esta forma que o Buda assume por um tempo para ensinar aos seres com sensibilidade e percepção.  Uma forma que ele assume de modo a lembrar àquelas pessoas a quem está pregando. Esta é a forma do histórico Buda Sakyamuni. A forma real do Buda histórico Sakyamuni, que nasceu no norte da Índia e alcançou sua iluminação sob a árvore Bodhi e que desencarnou na idade de 80 anos, é na verdade aquela descrita em Dharmakaya.

No Budismo Shingon, muitos budas foram consagrados como Divindades principais de devoção. Estes diferentes budas tem cada um seus diferentes votos e poderes para ajudar. Em outras palavras, eles nos levam à salvação através do poder de seus votos e compaixão para salvar todos os seres viventes. Por exemplo, Avalokitesvara Bodhisattva (Kannon Bosatsu), Bhaisjyaguru Tathagata (Yakushi Nyorai), Acala Vidyaraja (Fudo Myoo), Shoten (Ganesa), e também Kobo Daishi podemtodos serem consagrados como divindade principal; e portanto, os templos Shingon tem uma variedade de divindades principais.

Por explicar deste modo, talvez poderíamos levar alguém a pensar que as divindades no Budismo Shingon são desordenadas e até confusas, mas na verdade não são. Como indicado pelas Mandalas Vajradhatu e Garbhakosa que estão nos templos Shingon, há um sistema e uma interconexão entre as divindades, e podemos dizer que os maiores objetos de adoração no Budismo Shingon são estas duas Mandalas.

Porém, quando meditamos sobre estas Mandalas, notamos que o Buda Mahavairocana está ao centro e ao seu redor estão todos os budas, bodhisattvas e devas que são divindades de proteção.

Cada templo, de acordo com relacionamentos passados e sua linhagem, adora uma certa divindade na Mandala como a divindade principal. De todas as maneiras, o Budismo Shingon toma estas Mandalas como seu fundamento e a divindade principal é Buda Mahavairocana (Dainichi Nyorai) enquanto todos os outros budas são emanações do Buda Mahavairocana (Dainichi Nyorai), que é o Corpo de Dharma absoluto, e manifestam-se no mundo de modo a iluminar todos os seres viventes.

Portanto, apesar de no Budismo Shingon termos a divindade principal Buda Mahavairocana (Dainichi Nyorai), está tudo bem ter afinidade com outro buda e chamá-lo como divindade principal. Embora a divindade principal seja diferente em cada um dos templos, no Budismo Shingon as Mandalas são os elementos principais e há um significado profundo no fato de as pessoas poderem estabelecer suas próprias divindades de salvação como suas divindades principais. No entanto, precisamos abordar brevemente a questão de Buda Mahavairocana (Dainichi Nyorai) como divindade principal e Kobo Daishi como a divindade principal na crença Daishi.

A primeira virtude do Buda Mahavairocana (Dainichi Nyorai) é sua radiação universal que dissipa as trevas e sua habilidade para destruir o sofrimento e o desespero. Sua segunda virtude é que sua radiação não tem começo nem fim e a luz de sua sabedoria é como o Sol, que sempre brilha independentemente de ser dia ou noite. Sua terceira virtude é sua habilidade de iluminar os seres vivos e a grandeza de sua compaixão expressa no fato que ele é o pai da vida que continua a alimentar todos os seres vivos em todos os momentos. Kobo Daishi, a quem nós nos referimos como Daishi e que consagramos como divindade principal, contém todas as virtudes de Buda Mahavairocana (Dainishi Nyorai) e salva todos os seres vivos como um Bodhisattva eternamente vivo.

Voltar

Contato

Budismo Japonês

© 2017 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode