Ensinamento 14: A visão de vida do Budismo Shingon

07/02/2010 16:31

Nós que nascemos como seres humanos neste mundo enfrentamos as grandes questões humanas sobre como viver, como morrer, e o que acontece depois da morte. O Budismo ensina o caminho da iluminação através da idéia de transitoriedade com relação aos problemas de nascimento, envelhecimento, doenças e morte.

As pessoas na juventude pensam que suas vidas são ilimitadas e convivem com grandes esperanças e sonhos. E isso é percebido como algo bom de se fazer. No entanto, com o passar dos anos, elas começam a sentir dia a dia as limitações em suas próprias vidas.

Odaishisama descreveu seus últimos anos nos quais se enclausurou em um quarto, queimando incenso, fazendo oferendas de flores, cantando sutras e conduzindo sua mente através dos Três Mistérios de Buda. Ele passou seus dias desta maneira, e disse "Eu voltarei à montanha para sempre".

O que ele expressou foi sua determinação de entrar em Eterna Meditação. Há algumas diferenças na maneira como fé é vista por Saicho, Dogen, Eisai, Honen, Shinran e Nichiren, que são fundadores de seitas Budistas no Japão; porém todos concordam sobre o tema de retornar a Terra Pura ao final de suas vidas. No começo de "A Chave Preciosa ao Tesouro Secreto", Odaishisama escreveu
...Nascer, renascer, e nascer de novo; Os primórdios de seus nascimentos eles não conhecem; Morrendo, morrendo, e morrendo mais uma vez; O Fim de suas mortes eles não sabem...

Aqui ele lamenta a condição humana na qual as pessoas desconhecem sobre seus nascimentos anteriores e permanecem na escuridão sobre o mundo estranho para onde irão depois de terem morrido. Odaishisama está indicando através dessa passagem que nossas "vidas e mentes" podem basear-se no mundo ilimitado de Buda que vive no passado, presente e futuro.

A visão de vida Esotérica de Shingon de Odaishisama é baseada na idéia de como as coisas são originadas desde os Seis Grande Elementos da água, fogo, vento, espaço e consciência, como o qual lidamos anteriormente como a Vida dos Seis Grande Elementos. A palavra "Grande" na frase "Seis Grandes Elementos" é facilmente compreendida se é explicada como a grande vida de Buda, e todos os Seis Grandes Elementos são expressados pela letra em sânscrito "A".

A visão de vida Shingon se baseia na consciência de que não há começo ou fim para o mundo de Buda expressado pela letra "A", ou, colocando em outros termos, que a vida é eterna assim como indicado pela idéia que que a letra "A" não foi criada originalmente. A meditação sobre a letra "A" e a prática dos Três Mistérios nas quais nós vencemos a dualidade e nos tornarmos um corpo com o Buda Mahavairocana (Dainichi Nyorai) não é somente buscar tornar-se um Buda que está limitado a um corpo físico mas uma iluminação que permeia ambos vida e morte. Se este não fosse o caso, as palavras que foram citadas anteriormente por Odaishisama terminariam como palavras mortas.

O que o Budismo Shingon explica como a liberação do nascimento e morte se baseia no ponto em que a aspiração para a consciência da iluminação na qual nós buscamos ser iluminados se torna um com o mundo da letra "A", e é indicada por o que Odaishisama chamou de "a identidade da letra "A" com a aspiração da consciência da iluminação".

A coisa essencial é expressada rapidamente com a crença expressa no ditado "Nós emergimos da letra "A" e a ela retornarmos".

Este poema foi adicionado ao fim de um poema eloquente escrito quando Chisen, um dos amados discípulos de Odaishisama que morreu jovem aos 37 anos. Ele diz
"..Sofrimentos dos sofrimentos: conscientizar-se sobre o não criado, na simples letra A..."

Depois de viver uma vida completa neste mundo, nosso corpo finito morrerá de acordo com a lei que diz que todas as coisas vivas devem morrer, e nossa força vital e mentes são conectadas por Odaishisama ao mundo da letra "A", que ainda pode ser conhecido como a Pura Terra do Buda Mahavairocana (Dainichi Nyorai) onde os sete Budas, tal como Acala Vidyaraja (Fudo Myoo), Shakyamuni, e o Bodhisattva Mañjusri (Monju) salvarão cada um que passar o sétimo dia depois da morte, vinte e um dias e trinta dias. Decorridos quarenta e nove dias, eles deveriam tornar-se Budas.

As pessoas que tem fé no Budismo Shingon estarão na Terra Pura Adornada Misteriosamente que atravessa passado, presente e futuro, e serão bem vindas no futuro após suas mortes no paraíso Tusita, que é a Pura Terra de Bodhisattva Maitreya onde alcançarão a vida eterna. Kobo Daishi referenciou a este vento como "Ascenção a Tusita".

Odaishisama também está vivendo na Terra Pura Tusita de Bodhisattva Maitreya, e ele nos lidera e salva da vida e da morte. É por isso que recitamos o mantra de Bodhisattva Maitreya ("Om maitareya sowaka") antes de cantar "Namu Daishi Henjo Kongo" em frente ao santuário de Kobo Daishi na Koyasan. É a crença de que os seguidores do Budismo Shingon de que nós vivemos "juntos com Daishi" e vamos para a Pura Terra Tusita depois de morrermos.


Este é um site não oficial sobre Budismo Shingon. Este texto foi traduzido da página original do site http://www.shingon.org/teachings/ShingonMikkyo/life.html na data de 3 de outubro de 2009, para ajudar na divulgação da religião entre os povos de língua portuguesa

Voltar

Contato

Budismo Japonês

© 2017 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode